1Sm 2.27-29 e outros textos: Quatro Conselhos de Eli aos pais

1Sm 2.27-29 e outros textos: Quatro Conselhos de Eli aos pais

Vários textos de 1º Samuel

Introdução

Você já parou para pensar na verdadeira essência da paternidade e o que ela significa na vida de uma pessoa? Recentemente, enquanto mergulhava no inspirador livro de 1 Samuel, encontrei-me envolvido pelas histórias de Eli, o sacerdote, e seus filhos. Essas histórias, cheias de lições valiosas, tocaram meu coração, especialmente quando o Dia dos Pais estava se aproximando.

À medida que esse dia especial se aproxima, muitos de nós somos compelidos a refletir sobre o papel singular que um pai ocupa e as complexas expectativas que carrega. Lembro-me vividamente de uma conversa com um amigo que comentou sobre o contraste entre os sermões do Dia das Mães, cheios de louvores, e aqueles do Dia dos Pais, que às vezes oferecem uma mistura intrigante de tributo e desafio. Um garotinho uma vez descreveu a paternidade dizendo: “É como o Dia das Mães, mas você não gasta tanto”. E não é que ele estava certo em muitos aspectos?

É interessante observar as nuances dos papéis tradicionais atribuídos a mães e pais. As mães, muitas vezes, são a fonte de amor incondicional e suporte emocional, enquanto os pais, bem, eles frequentemente assumem o papel de motivadores e mentores, guiando seus filhos através de suas ações e exemplos. Claro, isso não é uma regra rígida; os papéis podem ser intercambiáveis, mas são tendências comuns que observamos.

Agora, se você está aqui e é um pai, fique atento, pois esta mensagem é especialmente para você. Mas não apenas para os pais! Mães, avôs, irmãos mais velhos, e realmente qualquer pessoa que possa influenciar a vida de um jovem, esta mensagem também é para vocês. As lições que vamos explorar juntos hoje vão além da paternidade; elas tocam o coração de qualquer pessoa que assume uma posição de liderança e orientação.

Imagine por um momento, o que aconteceria se pudéssemos sentar e ouvir Eli compartilhando sua sabedoria sobre a paternidade. Sem dúvida, ele teria lições profundas para compartilhar, extraídas tanto de seus acertos como de seus erros. Suas palavras seriam carregadas de paixão, arrependimento e experiência, e serviriam como um guia inestimável para todos os presentes.

Então, enquanto celebramos os pais e reconhecemos suas inúmeras contribuições, junte-se a mim na reflexão sobre o que significa ser um pai, de acordo com o desígnio divino revelado na Palavra de Deus. Vamos juntos desvendar as ricas lições que podemos aprender, não apenas para honrar e agradecer aos pais, mas para inspirar a todos nós a viver vidas mais significativas e amorosas.

1. Coloque Deus em Primeiro Lugar em Sua Vida (1 Samuel 2:27-29)

Imagine-se na época dos juízes de Israel, onde a voz de Deus era clara para alguns, mas misteriosa para muitos. Em 1 Samuel 2, encontramos uma cena inquietante que traz uma mensagem profunda e aplicável a todos nós, especialmente aos pais. Vamos mergulhar nesta passagem juntos:

²⁷ Um homem de Deus veio a Eli e disse: — Assim diz o Senhor: “Por acaso não me manifestei à casa de seu pai, quando os israelitas ainda estavam no Egito, na casa de Faraó? ²⁸ Eu o escolhi dentre todas as tribos de Israel para ser o meu sacerdote… E dei à casa de seu pai todas as ofertas queimadas dos filhos de Israel. ²⁹ Por que tratam com desprezo os meus sacrifícios? … E você, por que honra os seus filhos mais do que a mim?” (1 Samuel 2:27-29)

Essas palavras foram dirigidas a Eli, um homem que tinha um chamado santo, mas que cometeu um erro grave: ele não colocou Deus em primeiro lugar. Pode-se dizer que este erro é a origem de muitos problemas em nossas vidas. Vamos explorar o que isto significa.

Honre Deus acima de todas as coisas: Deus questionou Eli, perguntando por que ele honrava seus filhos mais do que o Criador. A verdade crua foi que Eli permitiu que seus filhos profanassem os sacrifícios no templo. Aqueles que deveriam ser os sacerdotes agiam com desprezo pelas coisas de Deus, e Eli fechou os olhos para isso. Ele colocou a família acima da fé. Será que não fazemos isso às vezes em nossas vidas também? O chamado aqui é claro: Deus deve ser honrado acima de tudo.

Lide com o pecado em sua vida: Eli não apenas ignorou o pecado de seus filhos, mas tornou-se cúmplice. Ele compartilhou das ofertas que foram desviadas. A verdade é que o pecado em nossa vida pode afetar não só a nós, mas às gerações futuras. Se Eli estivesse aqui, ele nos diria para não passar o pecado adiante, mas lidar com ele imediatamente.

Dê o exemplo para seus filhos: Como podemos ensinar nossos filhos a caminhar com Deus se não estamos fazendo isso nós mesmos? Eli falhou aqui também. Mas temos a oportunidade de aprender com seu erro. Podemos dizer, como Paulo aos coríntios, “Sigam o meu exemplo, como eu sigo o exemplo de Cristo” (1 Coríntios 11:1). Que mensagem poderosa para deixar aos nossos filhos!

Então, o que Eli nos diria hoje? Ele falaria com voz trêmula e olhar distante, refletindo os erros de sua vida, e nos aconselharia com toda a sua alma: Coloque Deus em primeiro lugar em suas vidas. Isso não é apenas um conselho antigo, mas uma verdade viva que ressoa em nossos corações hoje.

Essa mensagem não é apenas para pais, mas para todos nós. É uma chamada para reorganizar nossas prioridades, redescobrir nossa fé e renovar nosso compromisso com Deus. E você, está pronto para responder a esse chamado?

2. Disciplinar Seus Filhos: A Lição de Eli (1 Samuel 3:11-14)

Em 1 Samuel 3, encontramos uma conversa impactante entre Deus e Samuel, a primeira profecia de Samuel. Deus revelou a Samuel algo que fez suas orelhas zumbirem com a magnitude da revelação:

11 “Eis que vou fazer uma coisa tal em Israel, que todos os que a ouvirem ficarão com os dois ouvidos tinindo. 12 Naquele dia farei contra Eli tudo o que eu disse a respeito da casa dele, do começo ao fim. 13 Porque eu já disse a ele que julgarei a sua casa para sempre, pela iniquidade que ele bem conhecia, porque os seus filhos trouxeram maldição sobre si, e ele não os repreendeu. 14 Portanto, jurei à casa de Eli que a sua iniquidade nunca será expiada, nem com sacrifício, nem com oferta de cereais.” (1 Samuel 3:11-14)

Nesse relato, percebemos o segundo grande erro de Eli. Não apenas ele negligenciou a Deus, mas seus filhos pecavam gravemente, e ele não os corrigiu. Que lição poderosa para todos nós, pais!

A disciplina é mais do que simplesmente punir; ela é treinar seus filhos para viverem de forma que agrade a Deus. Não é um ato isolado, mas um processo. Vamos explorar como:

  1. Ensine a Palavra de Deus: O Salmo 119:9 nos desafia:De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra. (Salmo 119:9)A leitura da Bíblia em família não requer que você seja um teólogo. Simplesmente leia e discuta como uma família. Envolva seus filhos na igreja e em grupos de jovens, e incentive-os a ler bons livros cristãos.
  2. Encoraje-os nas Coisas Certas: Não apenas pegue seus filhos fazendo algo errado, mas também acostume-se a incentivá-los quando fizerem o que é certo, como Paulo instrui em 1 Tessalonicenses 2:11-12:“Tratamos cada um de vocês como um pai trata seus próprios filhos, encorajando, confortando e instando vocês a viverem vidas dignas de Deus, que os chama para o seu reino e glória.” (1 Tessalonicenses 2:11-12)
  3. Corrija quando Necessário: O erro não corrigido pode crescer. Provérbios 19:18 nos adverte:“Discipline seu filho, pois nisso há esperança; não seja cúmplice da sua morte.” (Provérbios 19:18)Ensinar, encorajar e corrigir; esses são os três pilares da disciplina, e juntos formam um guia prático para treinar seus filhos.

O erro de Eli foi grave; seus filhos estavam pecando contra Deus, e ele não agiu. A lição é clara e nos desafia: certifique-se de disciplinar seus filhos. Não apenas pela obediência, mas pela vida eterna. É um investimento valioso e eterno no seu legado e na vida deles. Não desista; continue. A jornada vale a pena!

3. Ensine-os sobre Jesus (1 Samuel 2:22-25)

Imagine por um momento o profeta Eli, um servo fiel de Deus que viveu cerca de mil anos antes de Jesus nascer. Hoje, estamos prestes a explorar o que Eli poderia nos dizer, conhecendo o que aconteceu desde o seu tempo até agora.

A história nos leva a 1 Samuel 2, onde encontramos Eli, um homem já muito avançado em anos, aflito pelas ações de seus filhos. As más ações deles se espalharam entre o povo, e ele os repreendeu, dizendo: “Por que vocês fazem tais coisas? Eu ouço de todo o povo sobre essas más ações de vocês. Não, meus filhos; não é um bom relato que ouço se espalhando entre o povo do SENHOR. Se um homem peca contra outro homem, Deus pode mediar por ele; mas se um homem peca contra o SENHOR, quem intercederá por ele?” (1 Samuel 2:22-25)

Eli estava angustiado e temia por seus filhos. Naquele momento, ele não tinha as respostas. Mas Deus tinha um plano, e Eli, se soubesse, teria visto a resposta na vida de Jesus.

Deus enviou Jesus como mediador entre Deus e o homem, como aquele que intercederia por nós quando pecássemos contra Deus. Assim, o legado de Eli nos exorta: Pais, falem aos seus filhos sobre Jesus.

Como você pode fazer isso? Comece pela cruz. Conte-lhes sobre o sacrifício de Jesus, como ele morreu em nosso lugar, recebendo o castigo que merecíamos. Diga-lhes sobre o amor incondicional de Deus, que enviou seu único Filho por nós.

Em seguida, fale sobre arrependimento e fé. Ensine-os a se afastar de seus pecados e confiar em Jesus como Salvador. Ressalte que a salvação não vem de nossas obras, mas pela fé em Jesus, que morreu por nós.

Depois, ensine-os sobre confissão e perdão. Instrua-os a confessar seus pecados a Deus diariamente, buscando o perdão através de Jesus Cristo. E compartilhe com eles esta promessa: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” (1 João 1:9)

A mensagem de Eli é clara e urgente, mesmo mil anos antes de Jesus. Se ele estivesse conosco hoje, não tenho dúvidas de que ele nos diria, com amor e sabedoria, para ensinar nossos filhos sobre Jesus. Então, que façamos exatamente isso, e que nossos filhos conheçam a Cristo e a graça imensurável encontrada Nele.

4. Quanto mais cedo começar, melhor (1 Samuel 2:25)

Esta é uma lição vital, extraída da vida de Eli, e que pode ser aplicada por todos nós, especialmente pelos pais. É uma mensagem simples, mas profunda: quanto mais cedo começar o processo do bom ensino e da educação, melhor.

Em 1 Samuel 2:25, encontramos esta sombria observação:

“Seus filhos, no entanto, não ouviram a repreensão de seu pai, pois era a vontade do SENHOR que eles morressem.”

Eli, um sacerdote dedicado, falhou em corrigir seus filhos no momento adequado. Quando ele finalmente os confrontou, já era tarde demais. A questão é: por que é crucial começar cedo na orientação de nossos filhos? Por que não esperar até que sejam mais velhos? A resposta está nas Escrituras, e vou dividi-la em duas partes.

a: O Coração Aberto da Juventude

As crianças têm corações abertos e receptivos. Jesus mesmo nos ensinou: “Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam, pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas.” (Lucas 18:16) Enquanto jovens, estão mais inclinadas a acolher a verdade. Se esperarmos até que os anos endureçam seus corações, podemos perder a oportunidade de semear a Palavra de Deus.

b: Evitar Tristezas Futuras

Ensinar seus filhos os caminhos de Deus cedo pode poupar muita tristeza no futuro. Provérbios 3:17 diz: “Os seus caminhos são agradáveis, e todas as suas veredas são paz.” A jornada com Deus deve começar cedo. Não somente eles serão abençoados, mas você também será poupado de muitas angústias ao longo do caminho.

Talvez você esteja pensando: “Meus filhos já são adolescentes. É tarde demais?” Ouça a voz de Eli ecoando através dos tempos: “Comece hoje!” Sim, o passado pode estar gravado, mas o presente está em suas mãos, e ele moldará o futuro. Não deixe o passado detê-lo. Não deixe para amanhã. Seu papel, seu chamado, é agora.

Em resumo, a lição de Eli é clara e poderosa. Quanto mais cedo você plantar, mais frutífero será o crescimento. Não importa onde você esteja no caminho da paternidade, a hora de começar é sempre agora. Comece hoje, e veja como Deus atua em sua vida e na vida de seus filhos.


CONCLUSÃO:

Então, quais são os conselhos de Eli no Dia dos Pais para nós nesta manhã?

  1. Coloque Deus em primeiro lugar em sua vida. Como Eli nos mostra, a chave para uma vida frutífera começa com Deus no centro de tudo. É uma lição que ultrapassa o tempo, tocando não apenas pais mas todos nós.
  2. Discipline seus filhos. Eli conheceu a dor de não fazer isso. Ele não corrigiu seus filhos quando eles se desviaram, e isso levou a um caminho doloroso. A disciplina, feita com amor e sabedoria, molda o caráter e prepara nossos filhos para um caminho de retidão.
  3. Ensine-os sobre Jesus. Esta é a base. Eduque seus filhos na fé, mostrando-lhes o amor e o ensinamento de Cristo. É um legado eterno que você pode deixar.
  4. Quanto mais cedo começar, melhor. Não espere. Comece hoje a cultivar esses princípios em sua casa. É um investimento na eternidade.

E agora, a parte mais tocante desta mensagem: Eli, com um olhar de remorso e lágrimas em seus olhos, seria o primeiro a admitir que ele não seguiu seus próprios conselhos. Ele falhou, mas essa falha é um chamado para todos nós. Ele diria:

“Não cometam os erros que eu cometi!”

Amigos, neste Dia dos Pais, a voz de Eli ecoa através dos séculos com conselhos que são tanto práticos quanto eternos. A vida dele é uma lembrança viva de que temos uma escolha a fazer.

Vamos ouvir o seu conselho? Vamos colocá-lo em prática? A escolha é nossa, e o tempo para agir é agora. Amém!

Vamos encerrar com uma oração especial a todos os papais presentes!

Oração:

Senhor Deus, neste dia, elevamos nossos corações a Ti em oração. Agradecemos por nos permitir ler e refletir sobre as lições de Eli e sobre como elas se aplicam a nossas vidas. Agradecemos especialmente pelos pais em nossas vidas que nos guiaram, nos amaram e nos ensinaram sobre a vida e a fé em Ti.

Mas também reconhecemos que somos imperfeitos e que podemos falhar como pais, como filhos e como seres humanos. Pedimos-lhe que nos ajude a colocá-lo em primeiro lugar em nossas vidas, para que possamos ter a sabedoria e a força necessárias para disciplinar nossos filhos com amor e orientá-los para Ti.

Que possamos ensinar nossos filhos sobre Jesus, compartilhando com eles o amor e a graça que encontramos Nele. E que possamos começar cedo, enquanto seus corações ainda estão abertos e receptivos à verdade.

Senhor, pedimos-lhe que nos ajude a sermos pais e filhos que honram e glorificam o Seu nome. E que, mesmo quando falharmos, possamos nos arrepender, buscar o Seu perdão e continuar a caminhar em Seus caminhos.

Obrigado, Senhor, por sua presença em nossas vidas e por Sua palavra que nos guia e nos molda. Que possamos continuar a crescer em amor e sabedoria, sempre colocando o Senhor em primeiro lugar. Amém.

Por Diego Gonçalves


Gostou deste sermão? Então compartilhe com seus amigos e familiares para que eles também possam aprender mais sobre o assunto. E não se esqueça de se inscrever em nossas redes sociais para receber mais conteúdo como este. Até a próxima!

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.