Gn 15:8 – Tornando o inacreditável acreditável

Gn 15:8 – Tornando o inacreditável acreditável

Você já ouviu falar da Estela de Sefire ?

A Estela de Sefire é uma inscrição aramaica que foi descoberta em 1929 na vila de Sefire, na Síria. A estela data do século VIII a.C. e contém um tratado de paz entre o rei Mati’el II de Arpad e o rei Bar-Gaush de Bit-Adini.

O texto da estela é dividido em duas partes principais. A primeira parte contém as cláusulas do tratado de paz. A segunda parte contém uma invocação aos deuses para que eles protejam o tratado.

Uma das cláusulas do tratado afirma que, se um dos reis quebrasse o tratado, ele seria cortado em pedaços como os animais do ritual de aliança. Essa cláusula ecoa a promessa de Deus a Abraão de que, se ele não cumprisse a sua promessa, ele seria cortado como os animais do ritual.

Essa descoberta arqueológica, remonta a tradição dos povos do oriente antigo e sugere que o ritual de aliança que Deus realizou com Abraão era um ritual comum na época. Ele era uma forma de selar um pacto ou acordo.

Vamos analisar o texto da Escritura!

Perguntou-lhe Abrão: “Ó Soberano Senhor, como posso saber que tomarei posse dela?”

Gênesis 15:8

Devocional

Abraão e Sara eram um casal idoso que não tinha filhos. Deus prometeu a Abraão que ele teria um filho, mas Abraão estava com dúvidas. Ele perguntou a Deus: “Como posso saber que tomarei posse dela?” (Gênesis 15:8).

No contexto do versículo 8, “tomar posse dela” significa herdar a terra prometida. Deus havia prometido a Abraão que ele seria o pai de uma grande nação e que sua descendência herdaria a terra de Canaã.

Abraão estava com dúvidas sobre essa promessa, pois ele era um homem idoso e sua esposa era estéril. Ele não entendia como um homem sem filhos poderia herdar uma terra tão grande.

Deus respondeu a Abraão através de um ritual de aliança. Deus pediu a Abraão que trouxesse um bezerro, uma cabra, um carneiro, uma rola e um pombinho. Abraão dividiu os animais pelo meio e colocou cada metade um de frente para o outro. Então, Deus passou entre os animais divididos.

Esse ritual era um sinal de que Deus estava comprometido com a sua promessa. Deus estava dizendo: “Se eu não cumprir a minha promessa, que me aconteça o mesmo que aconteceu a esses animais.”

Abraão entendeu que Deus estava falando sério com ele. Ele confiou em Deus e, no final, Deus cumpriu a sua promessa.

Aplicação prática

1. Confie em Deus, mesmo quando as coisas parecem impossíveis.

Abraão estava com 75 anos e Sara com 65 quando Deus fez a promessa de lhe dar um filho. Para qualquer casal, isso seria uma tarefa difícil, mas para um casal idoso, era praticamente impossível. No entanto, Abraão confiou em Deus e, no final, Deus cumpriu a sua promessa.

Quando estamos passando por dificuldades, é fácil duvidar de Deus. Podemos pensar que as coisas são impossíveis ou que Deus não se importa. No entanto, é importante lembrar que Deus é fiel às suas promessas. Ele pode fazer o impossível.

2. Procure a orientação de Deus quando tiver dúvidas.

Abraão não estava errado em ter dúvidas sobre a promessa de Deus. Afinal, parecia impossível. No entanto, Abraão foi honesto com Deus sobre suas dúvidas e pediu orientação. Deus respondeu a Abraão através do ritual da aliança.

Quando estamos passando por dificuldades, é importante buscar a orientação de Deus. Podemos orar, ler a Bíblia e buscar o conselho de outros cristãos. Deus quer nos ajudar a entender a sua vontade e a superar as nossas dificuldades.

3. Apegue-se à palavra de Deus, mesmo quando tudo parece incerto.

Abraão sabia que Deus era fiel às suas promessas. Ele aprendeu isso através da sua experiência com Deus. Por isso, Abraão abraçou a promessa de Deus, mesmo quando parecia impossível.

Quando estamos passando por dificuldades, é importante nos apegarmos à palavra de Deus. A palavra de Deus é a verdade e ela nos dá esperança. Podemos confiar que Deus cumprirá as suas promessas.

Aplicação prática sobre “tomar posse dela”

A promessa de Deus a Abraão de herdar a terra prometida é uma promessa espiritual que também tem um significado literal. No sentido espiritual, a terra prometida representa o reino de Deus. Quando confiamos em Deus e nos apegamos à sua palavra, estamos tomando posse do reino de Deus.

No sentido literal, a terra prometida representa a terra de Canaã. Deus cumpriu essa promessa a Abraão e a sua descendência. Hoje, a terra de Canaã é a região que corresponde ao moderno Estado de Israel.

Quando estamos passando por dificuldades, podemos nos lembrar da promessa de Deus de nos dar a terra prometida. Essa promessa nos dá esperança e nos motiva a continuar confiando em Deus.

Conclusão

A história de Abraão e Sara é um lembrete de que Deus é um Deus de amor, fidelidade e esperança. Ele está conosco nos momentos difíceis e nos ajuda a superar as tempestades da vida.

Oração

Que o Senhor nos ajude a confiar em n’Ele, mesmo quando as coisas parecem impossíveis. Que Ele nos dê a sabedoria para buscar Sua orientação e nos dê fé para nos apegarmos à tua palavra.

Amém.


Eu sou o Diego Gonçalves, teólogo e evangelista, e este é o meu blog www.diegon.org – “O Diário de um Jondô”. Aqui, reflexões teológicas diárias te esperam!

Todos os direitos reservados
© O Diário de um Jondô

S.B.CAMPO – SP

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.