Antes de falar…

Antes de falar…

Uma verdadeira demonstração de sabedoria é possuir a sensibilidade de discernir o que é apropriado em cada contexto. Talvez você já tenha testemunhado um momento em que alguém proferiu palavras completamente inadequadas para a situação presente. Lembro-me de estar em um velório uma vez, quando alguém iniciou uma conversa que destoava completamente daquele momento introspectivo. Enquanto eu me encolhia, a pessoa continuava a falar em um tom alto e inapropriado, chamando a atenção de todos ao redor. – E isso foi muito chato!

Durante minhas interações com os outros, algumas considerações que posso ponderar são:

  • É o momento de ouvir mais e falar menos?
  • Está na hora de demonstrar empatia?
  • Devo apenas estar presente e acolher?
  • Seria apropriado compartilhar palavras de encorajamento neste contexto?

Reconheço que nem sempre possuo as respostas ideais para todas as situações. No entanto, aprendi a importância de, pelo menos, refletir em minha mente (e, às vezes, até em oração) sobre o que seria adequado e sensato.

Essa prática auxilia a criar uma verdadeira presença durante as interações com os outros, permitindo que eu esteja genuinamente engajado, independentemente do contexto em questão.

Por Diego Gonçalves.


Inspire-se com outros devocionais e reflexões no meu site.

© O Diário de um Jondô

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.