Por que cremos em Deus? | #01

Por que cremos em Deus? | #01

INTRODUÇÃO: Bem-vindo ao nosso curso online “Fundamentos do Evangelho”! Esta série busca responder às grandes questões da vida e explorar as maravilhas da existência humana, desde a complexidade do corpo humano até as realidades eternas.

Quem sou eu? Por que estou aqui? Para onde vou? Qual é a base da moralidade? Qual é a realidade última? Estas não são apenas perguntas, mas o início de uma jornada para descobrir a verdade sobre nós mesmos e o universo que nos rodeia.

Neste curso, você será guiado por uma série de estudos e discussões que irão desafiar, inspirar e equipá-lo para viver a vida com um propósito maior. Vamos mergulhar em tópicos como a estrutura fascinante do DNA humano, o funcionamento complexo do nosso cérebro e o papel vital do nosso sangue.

Este curso foi projetado para todos os que buscam respostas, sejam eles novos na fé ou aqueles que desejam aprofundar seu entendimento. Junte-se a nós nesta jornada emocionante para descobrir a majestade de Deus e a maravilha da Sua criação.

Sobre Crer em Deus

Imaginem estar em um lugar onde é possível apreciar a imensidão do universo, com seus bilhões de estrelas e planetas. Recordo-me de uma ocasião, acampando em um retiro no interior de São Paulo. Após um dia chuvoso, era por volta da meia-noite e a lua se fazia presente, banhando a paisagem até onde os olhos alcançavam com sua luz luminosa. A beleza era indescritível! As gotas de chuva acumuladas nas pontas das folhas, sob a luz da lua, pareciam milhões de diamantes. Eu me senti maravilhado ao perceber que poucos teriam a oportunidade de apreciar tal cena, e senti uma sensação avassaladora de “simplesmente ser”, mesmo sendo apenas uma pequena parte do universo!

Dominado pela grandiosidade do momento e pela majestade e maravilha de Deus, percebi que não sou um elemento insignificante neste mundo incrível, mas sim uma parte única de sua criação. Pretendo refletir algo do meu criador, amar e sentir todas as emoções que acabei de descrever. Como o salmista proclama: ‘Eu te louvo, pois fui criado com temor e admiração; suas obras são maravilhosas, e eu sei disso muito bem (Salmo 139:14).

Conforme prosseguirmos nesta série, iremos descobrir a maravilha e a majestade de Deus, mas também o seu amor, compaixão e bondade para conosco.

Todos nós temos uma profunda necessidade de espiritualidade. Em todas as nações e culturas, encontramos alguma forma de adoração. Na China, a tentativa de reprimir essa necessidade interna teve o efeito contrário. O cristianismo enfrenta enormes desafios, com restrições na educação e carreiras para aqueles que escolhem não se conformar. Outras táticas repressivas são usadas para desencorajar as pessoas de satisfazer essa necessidade interna de espiritualidade: prisões frequentes, perda de propriedade e até mesmo execuções.

No entanto, a Igreja continua a se fortalecer e expandir. A busca pela espiritualidade e o testemunho autêntico dos cristãos que sofrem reafirmam a veracidade da mensagem cristã, e muitos continuam a viver como cristãos, apesar das restrições. Há um incrível renascimento espiritual ocorrendo na China, e o mesmo pode ser observado em grande parte do mundo não ocidental.

Ateu ou agnóstico?

Quando as pessoas afirmam serem ateias, uso uma ilustração simples para demonstrar o quão ingênua essa afirmação pode ser. Desenho um círculo e digo: ‘Imagine que este círculo representa todo o conhecimento já adquirido. Qual porcentagem desse conhecimento você possui?’ As respostas variam! Respondo então: ‘Vamos ser generosos e atribuir a você cinco por cento!’ e marco no círculo para representar isso.

Sigo dizendo: ‘Você pode afirmar, com base em seu conhecimento e experiência, que Deus não existe. Mas, será que você pode afirmar com certeza que Ele não existe nos 95% de conhecimento sobre os quais você concordou em não saber nada?’ Apenas aqueles que realmente não desejam que haja um Deus se recusam a admitir essa possibilidade.

Após isso, falo sobre minha própria visão e por que, para mim, Deus é uma realidade cotidiana, não apenas por minhas experiências com Ele, mas também por um raciocínio intelectual. Se Deus não existe, como explicar a origem deste mundo de incrível complexidade, funcionalidade e ordem? A vida não surge simplesmente do nada! Precisa haver uma causa primeira, capaz de produzir vida.

A enorme complexidade do nosso mundo afirma um Designer

Em resumo, a complexidade da vida e do universo sugere um criador. Até ateus notáveis como Anthony Flew admitem a possibilidade de um Deus. A complexidade do DNA aponta para uma inteligência superior, e como observou Perry Marshall, todo código requer um autor. Isso nos faz refletir sobre o universo e o lugar de Deus.

As Leis da Natureza

O mundo em que vivemos é regido pelo que chamamos de “leis da natureza”, que são essenciais para a função da vida como a conhecemos. A vida existe no Planeta Terra porque suas condições precisas são perfeitas para que a vida exista e prospere, existindo em termos matematicamente precisos:

a. A Terra é o único planeta conhecido que possui uma atmosfera adequada para suportar vida, localizado à distância ideal do Sol e da Lua. Qualquer variação mínima nessas distâncias poderia causar danos significativos, tornando a vida insustentável. A rotação da Terra, movendo-se a 110.000 km por hora, permite um aquecimento e resfriamento que torna possível a existência de vida.

b. A lua, com sua precisão gravitacional, ajuda a manter os oceanos em suas posições, garantindo que eles não se espalhem pela terra.

c. Quando os cientistas investigam a possibilidade de vida em outros planetas, uma questão-chave é: existe água suficiente para sustentar a vida? Sem o complexo sistema hidrológico do nosso planeta, a vida como conhecemos não existiria. A peculiaridade da água congelar de cima para baixo permite que a vida aquática sobreviva mesmo nos invernos mais rigorosos, até na Antártida! Considere a vasta extensão dos oceanos, projetada para permitir a evaporação sob o sol, a remoção de sais e impurezas, e a subsequente precipitação sobre a terra como chuva limpa. Este ciclo não só mantém a vida, mas também fornece um suprimento contínuo de água reciclada, tornando a vida possível. Somos, em sua maioria, compostos por água! Possui pontos de ebulição e congelamento excepcionalmente altos, permitindo-nos sobreviver em um mundo com grandes flutuações de clima e, ao mesmo tempo, manter a temperatura corporal ideal. A água nutre nossos corpos, transportando milhares de nutrientes e minerais. Quimicamente neutra, permite a absorção de alimentos e outros nutrientes essenciais. Seria inimaginável que isso não fosse parte de um design divino, não acha?

d. O corpo humano é um exemplo notável de engenharia sofisticada. Possui centenas de partes menores e complexas que desempenham um papel crucial em nossa saúde e funcionalidade. É alimentado por uma extensa rede de vasos sanguíneos que permitem que nossos corações, projetados de maneira notável, bombeiem sangue para todo o nosso corpo. O fluxo sanguíneo é vital para a nossa vida e saúde, um fato expresso em Lv.17:11 muito antes da ciência médica o entender: “Porque a vida de uma criatura está no sangue”. A água é fundamental para tornar isso possível. A incrível harmonia de todos esses elementos e muito mais evidencia um design inteligente. Isso confirma um planejamento e design sistemáticos que estão além da nossa capacidade de compreensão total, mas as evidências estão claras para todos verem.

e. Nosso cérebro é surpreendentemente complexo e impressionante em seu design e função. Ele consegue processar simultaneamente milhares de informações, desde os aspectos complexos de nossos pensamentos até as maravilhosas sensações de visão, tato e olfato, bem como nossos sentimentos e emoções. Ele nos mantém conscientes do mundo à nossa volta, controla funções corporais como a respiração, a fome e a sede, coordena os movimentos dos nossos músculos e administra a enxurrada de pensamentos que passam por nossas mentes. Nosso cérebro é capaz de funcionar como um supercomputador, sendo ainda mais complexo e eficiente do que qualquer criação humana, mas ainda assim pequeno o suficiente para caber dentro de nossas cabeças.

Imagine tudo isso acontecendo por acaso! Porém, essa é a única opção se não considerarmos a existência de um Deus que dedica-se a fazer da humanidade o auge de sua criação. Seria semelhante a encontrar um laptop na floresta e imaginar que ele surgiu espontaneamente! Parece-me que seria necessária uma fé ainda maior para crer que o mundo como conhecemos surgiu sem a intervenção divina, do que acreditar que um criador magnífico realizou tudo o que era preciso para a nossa existência e prosperidade no Planeta Terra!

Um pastor conta que, alguns anos atrás, estava relaxando no quintal com sua neta de cinco anos, observando as incontáveis estrelas. Ela decidiu contá-las! Após várias tentativas, ela exclamou, ‘Oh avô, são tantas!’ Em um dado momento, ele disse: ‘Sabia que todas elas foram feitas por Deus?’ Depois de um breve silêncio, ela expressou, maravilhada, ‘Avô, ele deve ser imenso!’

É desafiador para nós compreendermos a sofisticação e a imensidão do universo. Eu me recordo do salmista que escreveu, ‘Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos’. ‘Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que ali firmaste, que é o homem, para que com ele te preocupes? E o filho do homem, para que com ele te importes?’ (Sl 19:1; Sl 8:3-4)

Quando observamos as inúmeras galáxias, cada uma repleta de bilhões de estrelas, nos damos conta da vastidão de Deus. Contudo, Ele abriu uma pequena janela por meio do infinito para nos mostrar um pouco de si mesmo. Na Bíblia, Ele utiliza a linguagem humana para nos proporcionar um vislumbre de sua infinita majestade, amor, misericórdia e graça, além de seus planos para nós. Tudo isso para que possamos conhecê-Lo e interagir com Ele.

Deus te abençoe. Até a próxima!

  • Para ler ou assistir o próximo estudo, clique aqui.

REFERÊNCIAS:

  • Bíblia Sagrada, NVI
Avatar de Diego Souza

8 respostas para “Por que cremos em Deus? | #01”

  1. […] Bem-vindo ao nosso curso online “Fundamentos do Evangelho”! Este é o segundo estudo da nossa série. Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui: […]

  2. […] Evangelho”! Este é o terceiro estudo da nossa série. Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui: Para ler ou assistir o segundo estudo, clique […]

  3. […] Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui. […]

  4. […] Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui. […]

  5. […] Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui. […]

  6. […] Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui. […]

  7. […] Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui. […]

  8. […] Para ler ou assistir o primeiro estudo, clique aqui. […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.