Jo 15:12-14,17 – Reflexão: Ninguém morre numa cruz pregando paz e amor!

Jo 15:12-14,17 – Reflexão: Ninguém morre numa cruz pregando paz e amor!

João 15:12-14,17 diz:

“O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. — Ninguém tem mais amor pelos seus amigos do que aquele que dá a sua vida por eles. Vocês são meus amigos se fazem o que eu mando. — O que eu mando a vocês é isto: amem uns aos outros.”


Na nossa busca espiritual, frequentemente nos deparamos com diferentes interpretações de Jesus e seu ministério. Isso me instiga a questionar a noção de um Jesus meramente afável e politicamente correto. Se Jesus fosse apenas um manso pregador do amor, dificilmente sua mensagem teria provocado tamanha oposição, culminando em sua crucificação. Afinal, ninguém morre na cruz só por pregar o amor.

Esta reflexão nos leva a entender que o Evangelho vai além de uma mensagem puramente de amor. Focar somente nesse aspecto pode minimizar a significância da cruz e da ressurreição, aspectos vitais do cristianismo. O amor manifestado por Jesus é um amor que desafia, que pede sacrifício e que busca transformar.

Em nossos dias, o amor é frequentemente visto como um mero sentimento ou como uma justificativa para ações impensadas ou um caminho para manter as coisas em seu lugar. No entanto, o amor que Jesus ensinou e exemplificou exige uma mudança radical, tanto interior quanto no contexto social.

Hoje, muitos tentam remodelar a imagem de Jesus para que ela se encaixe nas ideologias modernas. Ele é frequentemente representado como um revolucionário domesticado, um líder suavizado, uma figura adaptada para se adequar a visões contemporâneas. Embora essa versão atenuada de Jesus facilite o seu seguimento, ela ignora totalmente a profundidade e o poder transformador de sua verdadeira mensagem.

O Evangelho, em sua essência, nos convida a encontrar o verdadeiro Jesus. Nosso Senhor não veio ao mundo para se adequar às nossas visões, mas veio para nos transformar segundo a sua vontade. Reconhecer isso é essencial para compreender o que significa ser um verdadeiro discípulo de Cristo.

A cruz e a ressurreição são fundamentais no cristianismo, simbolizando não apenas a ação salvífica de Deus, mas também o caminho pelo qual devemos expressar o amor do Senhor Deus no mundo. E diante dessas considerações, surge uma pergunta crucial para concluir nosso devocional de hoje: Estamos preparados para aceitar o verdadeiro Jesus, o Jesus que nos desafia a viver um amor genuíno que transforma e que nos convoca a uma vida de fé que transcende as convenções e confortos deste mundo?

Bom, me despeço deixando esse pensamento para reflexão no seu ouvido. Deus te abençoe. Até mais!


Eu sou o Diego Gonçalves, teólogo e evangelista, e este é o meu blog www.diegon.org – “O Diário de um Jondô”. Aqui, reflexões teológicas diárias te esperam!

Todos os direitos reservados
© O Diário de um Jondô

S.B.CAMPO – SP

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.