As Sete Antecipações do Céu

As Sete Antecipações do Céu

Você já reparou que a Bíblia nos apresenta sete antecipações do céu na terra, que são representações terrenas do que é o céu e nos dão uma amostra de como é o paraíso celestial. São elas: o Jardim do Éden, o templo ou tabernáculo, a Igreja, o Espírito Santo, curas e milagres, a velha terra e a salvação.

Gênesis 2:8 – O Jardim do Éden é uma imagem da perfeição e harmonia que Deus deseja para seus filhos. Era um lugar onde Adão e Eva viviam em comunhão com Deus, animais e a natureza. Tinham tudo o que precisavam para uma vida plena, incluindo um belo ambiente, comida abundante e trabalho significativo. O Jardim do Éden é um símbolo da restauração e renovação que Deus oferece aos seus filhos, onde encontramos elementos como um rio, a árvore da vida e a imagem do casamento.

Êxodo 25:8 – O templo ou tabernáculo é um símbolo da presença de Deus entre seu povo. Na Bíblia, o tabernáculo foi construído por Moisés sob instruções detalhadas de Deus para que fosse um lugar onde Deus pudesse habitar com seu povo. Mais tarde, o templo foi construído seguindo o mesmo modelo do tabernáculo. O tabernáculo e o templo são representações terrenas do que é o céu, o lugar onde Deus habita com seu povo.

Efésios 2:19 – A Igreja é um prenúncio da adoração e comunhão que desfrutaremos no céu. A Bíblia conecta claramente a Igreja na terra com a Igreja no céu, e a chama de “casa de Deus”. Quando nos encontramos como igreja, experimentamos um prenúncio da adoração e comunhão que teremos no céu. A comunhão é um aspecto importante da Igreja e também é um sabor do céu. Compartilhar a comunhão como uma Igreja é um prenúncio da grande festa de casamento que compartilharemos um dia com Cristo no céu.

Efésios 1:13-14 – O Espírito Santo é um dos dons mais preciosos que experimentamos aqui na terra, é um prenúncio da herança prometida em Cristo. O Espírito Santo nos confirma que somos filhos de Deus e é uma garantia de nossa herança, permitindo-nos desfrutar, mesmo que de forma limitada, das bênçãos que estão por vir na era vindoura.

Mateus 4:23 – As curas e milagres são um dos presentes que Deus nos concede para experimentarmos um pouco do reino celestial aqui na terra. Jesus não apenas proclamava o reino de Deus, mas também o demonstrava através de milagres. As curas e os milagres, assim como todas as respostas às nossas orações, nos dão um gostinho do reino de Deus aqui na terra.

Apocalipse 21:1-2 – A velha terra é um prenúncio da nova terra, que será nova, mas também familiar. Haverá continuidade e descontinuidade. Será diferente e, ainda assim, o mesmo. Por mais bonita que a velha terra seja, a beleza da nova terra será ainda maior.

João 3:16 – A salvação é a antecipação da vida eterna para os cristãos. Embora muitas pessoas acreditem que a vida eterna começa apenas no céu, a Bíblia ensina que ela começa aqui e agora para aqueles que creem em Jesus.

Essas sete antecipações do céu na terra nos mostram que Deus tem um plano para a humanidade e que a vida após a morte é uma experiência de alegria e felicidade semelhante à vivida por Adão e Eva no Jardim do Éden. A vida eterna é um convite para uma união mais profunda com nosso Criador e uma restauração e renovação que Deus oferece aos seus filhos. Que possamos desfrutar desse paraíso, vivendo em comunhão com nosso Criador e desfrutando da Sua bondade e amor.

Por Diego Gonçalves.


Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos e familiares para que eles também possam aprender mais sobre o assunto. E não se esqueça de se inscrever em nossas redes sociais para receber mais conteúdo como este. Até a próxima!

Inspire-se com outros devocionais e reflexões no meu site.

© O Diário de um Jondô

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.