1Jo 1:8-9 – Por que é tão difícil admitir que somos pecadores?

1Jo 1:8-9 – Por que é tão difícil admitir que somos pecadores?

“Se dissermos que não temos pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” – 1 João 1:8-9

Devocional:

Por que é tão difícil admitir que somos pecadores? A resposta é simples: o pecado nos lembra que somos imperfeitos. Vivemos em um mundo onde a perfeição é constantemente exaltada, e a falha é vista como fracasso. Mas a verdade é que somos todos pecadores.

Somos pecadores, e não podemos nos libertar do pecado sozinhos. É por isso que precisamos de Jesus Cristo. Ele veio para nos libertar do pecado e nos dar vida em abundância. Mas para apreciar a grandiosidade das boas novas, precisamos primeiro reconhecer as más notícias.

O apóstolo Pedro (2 Pe 2:13-14) nos adverte sobre aqueles que se deleitam em suas próprias dissipações e são insaciáveis pelo pecado. Eles têm olhos cheios de adultério, atraem almas instáveis e têm corações treinados na ganância. Essa descrição pode parecer extrema, mas é uma lembrança de que o pecado tem consequências graves e nos afasta de Deus.

A boa notícia é que Deus nos ama mesmo assim e está disposto a nos perdoar. A cruz de Jesus Cristo é a prova do amor incondicional de Deus por nós. Ele nos libertou do pecado e nos deu uma nova vida em Cristo.

Neste período do ano, comemoramos a Páscoa, que é a celebração da vitória de Cristo sobre a morte e do amor de Deus por nós. Mas não podemos ter Páscoa sem Sexta-Feira Santa. Precisamos enfrentar a verdade sobre nós mesmos e reconhecer que somos pecadores antes de podermos apreciar a grandiosidade das boas novas. Não é fácil admitir que somos imperfeitos, mas é necessário para que possamos experimentar a transformação que Deus deseja para nós.

Não precisamos de uma pequena reforma em nossas vidas; precisamos de uma renovação completa. E somente Deus pode fazer essa obra transformadora em nós. Nesta Quaresma, vamos nos lembrar de que somos pecadores, mas vamos também celebrar o amor incondicional de Deus por nós e a vitória de Cristo sobre a morte. Vamos permitir que Deus faça uma nova obra em nós que seja transformadora em caráter, para que possamos viver em sua plenitude e experimentar a vida abundante que ele tem para nós.

Por Diego Gonçalves.


Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos e familiares para que eles também possam aprender mais sobre o assunto. E não se esqueça de se inscrever em nossas redes sociais para receber mais conteúdo como este. Até a próxima!

Inspire-se com outros devocionais e reflexões no meu site.

© O Diário de um Jondô

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.