Lc 24:21 – Um encorajamento aos Desanimados

Lc 24:21 – Um encorajamento aos Desanimados

Devocional escrito por Diego Gonçalves em 09/04/2021

Palavra:

Nós esperávamos que Ele fosse trazer a redenção de Israel. E hoje é o terceiro dia desde que tudo isso aconteceu. (Lucas 24:21)

Mais uma vez estamos aqui, neste encontro de pessoas que oram e amam a Deus! Hoje, vamos falar novamente sobre o encontro de Jesus com dois discípulos que viajavam pelo caminho de Emaús.

Tenho lido este texto durante a Semana Santa de 2021. Mas toda vez que olho com atenção para esta parte das Escrituras, vejo nossa própria condição. Quem aqui, alguma vez na vida, já se viu caminhando e falando como esses dois discípulos?

Se você não conhece a história, sugiro que ouça a pregação do domingo passado. Mas posso resumir que esses dois homens estavam muito equivocados em relação à história da salvação contada por nosso Deus em toda a Bíblia.

Posso dizer também que esses dois discípulos de Jesus estavam assim porque sentiram um grande desânimo espiritual. E pode ser que algumas pessoas que estão ouvindo este devocional também estejam espiritualmente desanimadas!

Sabe, esse tipo de desânimo não vem de Deus ou de qualquer outra pessoa. Vem de dentro de nós mesmos. Surge por causa de nossas expectativas erradas. Cresce por causa das motivações equivocadas. E é aflorado por outro pecado que se chama luxúria, que significa desejo exagerado pelas coisas deste mundo.

Essa luxúria se manifesta quando a satisfazemos e também quando não a satisfazemos. Na mesma seção em que se encontra nosso texto, lemos os discípulos dizendo:

“Hoje é o terceiro dia e Deus ainda não fez o que eu esperava!” (v.21, parafraseado)

Veja como o desânimo fecha nossos olhos e nos afasta da verdade. Jesus estava caminhando lado a lado com eles, mas o desânimo os impediu de ver. Entretanto, de uma forma muito graciosa, lemos também que enquanto Jesus encorajava seus discípulos e os discipula novamente com as Escrituras, no mesmo instante, o desânimo deles foi vencido.

Agora, na comunhão e no partir do pão, seus olhos se abriram e eles recuperaram a visão de um Deus que anda lado a lado com seu povo. E esta é uma das revelações mais bonitas que encontramos nesta passagem. Deus vem até nós nas coisas cotidianas de nossa vida: enquanto caminhamos e enquanto compartilhamos o pão.

Talvez sua vida de oração esteja enfrentando o desânimo. De repente, as condições de sua vida em sua “estrada de Emaús” sejam tão parecidas quanto aquela condição vivenciada pelos discípulos. Saiba, porém, que neste mesmo caminho você não está sozinho. Jesus não está morto. Ele ressuscitou! Ele anda com você nesse caminho. Ministra ao seu coração e te enche de vida, de esperança e de alegria.

Sempre que você orar, lembre-se disso. Você não está sozinho. Jesus está com você. Peça a Ele para evangelizar e discipular sua vida todos os dias através das Santas Escrituras. Depois disso, busque as coisas que são lá do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus. E assim, peça ao amigo Espírito Santo para encher sua vida com a plenitude da presença de Deus. Então, não haverá mais lugar para o desânimo, nem para a fraqueza e nem para as dúvidas.

Por fim, assim como desconfio que alguns de vocês não lerão este curto artigo ou ouvirão este curto podcast, algumas vezes também desconfiei que Deus não ouvia minhas orações. E tive esse sentimento incontáveis vezes em minha vida. E por pensar que Deus não me ouvia, logo, tive inúmeras razões para deixar de orar. Por outro lado, olhando profundamente para as orações que fiz, me pergunto: se Deus tivesse me dado todas as coisas que pedi, acho que algumas delas teriam se tornado um grande problema em minha vida.

Um dia, porém, lendo um livro de AW Pink (Um guia para oração fervorosa) descobri a resposta para esse grande dilema. Ele disse: “Orar com fé não é acreditar na crença de que Deus nos dará tudo aquilo que pedimos, mas é acreditar que Ele nos concederá o que for mais sábio e melhor para nossa vida.” É isso! Deus sabe o que é melhor para você. Por isso, acalme seu coração. Confie no Deus que ouve sua oração, por mais imperfeita que ela seja.

Deus te abençoe,
Amém!

— — — — — — — — — —

Referência:

AW PINK, Um guia para a oração fervorosa.

Escrito por Diego Gonçalves.


Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos e familiares para que eles também possam aprender mais sobre o assunto. E não se esqueça de se inscrever em nossas redes sociais para receber mais conteúdo como este. Até a próxima!

Inspire-se com outros devocionais e reflexões no meu site.

© Diego Jondô

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.