Lc 24:50-53 – Sobre a transitoriedade da vida

Lc 24:50-53 – Sobre a transitoriedade da vida

Como enfrentar as transições da vida, encontrar seu propósito e servir a Deus em novas oportunidades? Responderemos isso nesta reflexão sobre a importância da adoração e do amor ao próximo.

**Pregação baseada em Lucas 24:50-53 pregada no mep da Igreja Holiness Daehan de São Paulo em 16/04/2023.**

Palavra:

Depois Jesus os levou a Betânia e, levantando as mãos para o céu, os abençoou. Enquanto ainda os abençoava, deixou-os e foi elevado ao céu. Então eles o adoraram e voltaram para Jerusalém cheios de grande alegria. E estavam sempre no templo, louvando a Deus. Lucas 24:50-53

Introdução:

Olá! Hoje eu quero falar sobre um tema muito importante: a transitoriedade da vida e seus impactos em nosso futuro.

Como sabemos, a vida é cheia de transições, mudanças e desafios. E certamente, cada um de nós já passou por momentos difíceis e incertos, mas também já experimentamos momentos de alegria e felicidade.

E antes de tudo, penso que é muito importante lembrar que essas experiências moldam quem somos e como vemos o mundo ao nosso redor.

Quando estamos enfrentando dificuldades, é fácil sentir-se sozinho e sem esperança, mas é importante lembrar que existem pessoas que se importam conosco e que estão dispostas a nos ajudar.

Da mesma forma, quando estamos experimentando momentos felizes, é importante compartilhar esses sentimentos com aqueles que amamos para que possamos espalhar a alegria e a felicidade para além de nós mesmos.

Então, ao abraçar todas as experiências que a vida tem a oferecer, podemos crescer e aprender com elas, nos tornando pessoas mais fortes e mais compassivas.

❓Mas por que essas transições ocorrem e por que são tão importantes? Por que devemos nos preocupar com elas?

A resposta é simples e já foi dada: as transições nos moldam e nos transformam. Elas nos levam a novas oportunidades, a novas experiências e a novos desafios. E é isso que eu quero falar com vocês hoje.

Nós lemos no livro de Lucas sobre a ascensão de Jesus ao céu. É um momento de transição muito importante.

Penso que os discípulos ficaram muito tristes com a notícia de que a presença física de Jesus iria deixá-los, mas, ao mesmo tempo, a Bíblia diz que eles estavam felizes porque sabiam que Jesus ainda estaria com eles através do Espírito Santo.

Um pouquinho antes, Jesus lhes explicou que, embora Ele tivesse que partir, o Senhor enviaria o Espírito Santo para guiá-los e ajudá-los em seu ministério.

Ele também lhes deu palavras de encorajamento e prometeu que voltaria um dia para buscá-los.

Os discípulos ficaram emocionados com as palavras de Jesus e se sentiram fortalecidos em sua fé. Eles sabiam que, mesmo que Jesus não estivesse fisicamente presente com eles, Ele ainda estava com eles de uma maneira muito real e poderosa.

Eles sabiam que, embora tivessem muito trabalho pela frente, esta era uma grande oportunidade para eles. Exemplificando numa linguagem futebolística, podemos dizer que eles foram chamados do banco de reservas e agora se tornaram os titulares! Essa foi uma grande transição, vocês não acham?

Da mesma forma, cada um de nós já passou por momentos de transição. Talvez tenhamos mudado de escola, de cidade, de emprego, ou estamos nos preparando para uma nova fase da vida. Todavia, é importante entendermos que essas transições são oportunidades para crescermos e nos desenvolvermos de forma integral.

A Bíblia nos ensina (em Tg 4:14) que a vida é como uma névoa ao amanhecer, que aparece por um pouco (de tempo) e logo se dissipa (Tiago 4:14). Isso significa que não temos todo o controle sobre a nossa vida aqui na terra. Nós não sabemos quanto tempo vamos viver, ou quais desafios teremos que enfrentar no caminho. Mas uma coisa é certa: “Deus vai na frente, abrindo o caminho, quebrando as correntes, tirando os espinhos…”

Deus está no controle de tudo.

Então, como podemos lidar com essas transições? Como podemos ter a certeza de que estamos indo na direção certa?

Os discípulos sabiam que o sucesso futuro do seu trabalho / ministério estaria baseado na sinceridade da sua adoração.

Eles reconheceram que a adoração é a base da vida cristã e o fundamento para qualquer serviço prestado a Deus. Eles também compreenderam que a adoração é mais do que um simples ato de cantar ou de orar; é um estilo de vida.

A minha adoração e a sua adoração são um reconhecimento constante da presença de Deus em nossas vidas e uma expressão genuína do nosso amor e devoção a Ele.

Além disso, os discípulos sabiam que a adoração é uma forma de comunicação com Deus, uma espécie de canal que permite que eles ouçam o coração de Deus e falem com Ele.

Por isso, eles se dedicaram na adoração a Deus em espírito e em verdade, sabendo que essa era a chave que eles precisavam ter para estar em sintonia com o Senhor antes que pudessem efetivamente estender a mão aos outros.

Uma das coisas mais bonitas da adoração é que o adorador reconhece que Deus é Aquele que traz a mudança.

Que Ele não só é capaz de mudar corações e circunstâncias, mas também tem um amor infinito que o motiva a fazer isso.

Que Ele é Aquele que liberta as pessoas da escravidão da vida, não apenas para um breve momento, mas para uma vida abundante e plena.

A adoração também nos lembra que Deus é um Deus de relacionamento, e que Ele nos convida a ter um relacionamento pessoal com Ele. Um relacionamento que é baseado em amor, confiança e intimidade.

Além disso, através da adoração, podemos expressar nossas emoções mais profundas a Deus, seja em momentos de alegria ou tristeza.

É uma oportunidade para sermos honestos com Deus e com nós mesmos, e para reconhecer que precisamos Dele em todas as áreas de nossas vidas.

Em resumo, a adoração é uma forma de nos conectarmos com Deus de uma maneira significativa e transformadora, e de experimentar Sua presença em nossas vidas de uma maneira real e poderosa.

Segundo, precisamos estar preparados para servir.

Jesus nos fornece as ferramentas necessárias para servirmos fielmente! Deus nos concede dons e habilidades para desempenharmos nosso papel único na obra de Seu Reino.

Esses dons e habilidades variam de pessoa para pessoa e podem ser descobertos ou desenvolvidos ao longo da vida.

Entretanto, é importante lembrar que esses dons não são dados apenas para o nosso próprio benefício, mas também para o benefício dos outros e da comunidade cristã como um todo.

Assim, ao descobrir nossos dons e habilidades, podemos usá-los para ajudar a realizar a obra de Deus na Terra.

Isso pode acontecer de muitas maneiras diferentes, desde servir em uma igreja local ou comunidade até trabalhar em um ministério ou missão estrangeira.

Cada um de nós tem um papel importante a desempenhar na vida. Quando estamos enfrentando transições, precisamos buscar a orientação de Deus para descobrir qual é o nosso papel nessa nova fase.

Isso pode significar empreitar novos começos ou servir alguém de uma forma diferente.

Pode significar ser um bom amigo para alguém que está passando por uma transição difícil ou ajudar um colega de trabalho em necessidade.

O importante é estar disposto a servir onde Deus nos colocar e estar aberto a novas oportunidades.

Qualquer que seja a forma que assuma, é importante lembrar que estamos todos unidos em uma missão maior de compartilhar o amor de Deus com o mundo e ajudar a construir Seu Reino na Terra.

Terceiro, precisamos dar um passo de cada vez.

É importante lembrar que as transições não acontecem da noite para o dia. Elas são um processo gradual, que requer tempo e paciência.

Quando estamos enfrentando mudanças e transições na vida, pode ser fácil ficar sobrecarregado e sentir que não sabemos para onde ir.

Mas Deus nos chama a confiar Nele e dar um passo de cada vez.

Isso pode significar fazer planos para o futuro, mas também estar disposto a mudar esses planos se Deus nos chamar para algo diferente.

Todavia, precisamos estar abertos à liderança de Deus em nossas vidas, sabendo que Ele tem um propósito para cada transição que enfrentamos.

💡Em casa, eu fiquei pensando que alguns de vocês possam estar enfrentando algumas transições neste exato momento:

talvez estejam ingressando na faculdade ou se formando em breve, ou estão se preparando para entrar no mercado de trabalho ou mudar de emprego, ou quem sabe ainda, estão pensando se começam relacionamento ou já começaram, etc.

Fiquei pensativo e orei a esse respeito. E gostaria de afirmar aqui que, independentemente do que esteja acontecendo na sua vida neste momento, lembrem-se de que Deus está com você. E por meio do Espírito Santo, lembre-se de que Ele está trabalhando em seu favor. E que Ele está preparando um lugar para você.

Em conclusão,

É verdade que a vida é cheia de transições, mas é verdade também que essas transições são oportunidades para crescermos e nos desenvolvermos.

Portanto, podemos e devemos confiar em Deus em todas as transições da nossa vida, sabendo que Ele é fiel e que sempre está conosco.

Quando estamos enfrentando momentos difíceis, podemos olhar para a cruz de Cristo e lembrar que Ele já venceu o mundo (João 16:33).

Não se esqueça que temos a promessa de que Deus faz todas as coisas cooperarem para o bem daqueles que o amam (Romanos 8:28).

Por isto, quando você estiver passando por transições, tenha em mente que você estará enfrentando uma passagem de uma realidade para outra.

Isso pode ser difícil, especialmente quando não sabemos o que esperar do outro lado.

No entanto, lembre-se de que

1º) você pode confiar em Deus e em Sua orientação durante essas mudanças.

2º) É importante estar preparado para servir, pois muitas vezes as transições envolvem ajudar os outros ou assumir novas responsabilidades.

E 3º) Às vezes, pode parecer que estamos dando um passo para trás, quando na verdade estamos apenas nos preparando para dar um passo a frente.

É por isso que é importante dar um passo de cada vez, em vez de tentar resolver tudo de uma vez.

Com esses princípios em mente, podemos enfrentar qualquer transição que a vida nos trouxer, sabendo que Deus está conosco em cada passo do caminho e que Ele está nos preparando para algo melhor.

Que Deus abençoe a todos vocês em suas transições e em sua jornada com Ele. Amém.

Por Diego Gonçalves.


Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos e familiares para que eles também possam aprender mais sobre o assunto. E não se esqueça de se inscrever em nossas redes sociais para receber mais conteúdo como este. Até a próxima!

Inspire-se com outros devocionais e reflexões no meu site.

© O Diário de um Jondô

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.