Seja lá qual for a sua vocação, lembre-se sempre do seu propósito!

Seja lá qual for a sua vocação, lembre-se sempre do seu propósito!

Texto Bíblico:

Não desprezem os começos humildes, pois o Senhor se alegra ao ver a obra começar. (Zacarias 4: 10, NVT)

Observações:

  • a) Eu não vou pregar neste texto, mas gostaria de utilizá-lo para introduzir aquilo que está em meu coração!
  • b) Esta é uma mensagem que preguei no último acampamento (05/JAN/2024) dos adolescentes de nossa igreja cujo tema foi: Vocação e Propósito!

Introdução:

O profeta Zacarias estava profundamente envolvido na reconstrução do templo, e quando o projeto foi lançado, chamou a atenção de todos por ser um edifício consideravelmente menor em comparação com a antiga e gloriosa estrutura de Salomão.

Os amigos dos construtores lamentavam o tamanho modesto, enquanto os inimigos riam e zombavam, proferindo expressões de desprezo. Tanto os amigos quanto os inimigos duvidavam que aquele templo, mesmo em uma escala reduzida, pudesse ser concluído. Embora pudessem lançar os alicerces e erguer algumas paredes, eram um povo frágil, carente de recursos e força para realizar tal empreendimento. Israel experimentava uma era de pequenas coisas, onde os amigos tremiam e os inimigos zombavam. O profeta, porém, repreendeu ambos, criticando a incredulidade dos amigos e o desprezo dos inimigos com uma frase desafiadora: “Não desprezem os começos humildes, pois o Senhor se alegra ao ver a obra começar…” Esta exclamação foi seguida por uma profecia que dissipou o medo dos construtores.

A importância das pequenas coisas

Olhando para este texto, percebo como é comum subestimarmos a importância das pequenas coisas quando as encontramos. No entanto, devemos evitar menosprezá-las por dois motivos principais:

Primeiro, as pequenas coisas frequentemente possuem um poder imensurável. (Bniel) Nossos inimigos são microscópicos, não gigantes. As descobertas científicas, muitas vezes, revelam o terror contido nas pequenas coisas. Os pequenos pecados são os mais terríveis de todos. Se não cuidarmos deles, eles acabam com a nossa vida espiritual.

Segundo, pela extraordinária beleza das pequenas coisas, como revelado pelo microscópio. Sua beleza nos ensina que Deus cuidou não apenas das grandes criações, mas até mesmo das menores, e fez isso com requinte. Ele é um artífice perfeito, não deixando nada imperfeito. Assim, ficar de olho nas pequenas coisas desde cedo ajuda a construir um bom caráter para toda a vida.

Por exemplo, se negligenciarmos as pequenas coisas durante nossos anos escolares, como tarefas simples ou responsabilidades, essa atitude pode se tornar um hábito. Gradualmente, essa negligência pode se estender para outras áreas da vida à medida que crescemos e podemos acabar sendo desatentos na vida adulta. Então, a ideia aqui é que a nossa atenção cuidadosa às pequenas coisas desde cedo é fundamental para construir um caráter sólido e evitar comportamentos negligentes no futuro.

O mesmo vale para a vida espiritual. Não subestimem o poder das coisas pequenas ao longo do tempo. Sabe aquela oração curtinha antes de comer, ou antes de dormir… valorize-as. Dia após dia, conhecendo Jesus Cristo e Seu amor, pois isso pode transformá-los em reformadores notáveis, como Lutero, Calvino, Wesley ou Spurgeon. Não ignorem as pequenas oportunidades, pois cada grande conquista teve um início modesto, e uma vida grandiosa, na maioria das vezes, é construída com sucesso em muitas pequenas ações bem realizadas. Mesmo que você seja pequeno, ou que não seja tão inteligente agora…. Independente de qualquer coisa, lembre-se sempre: Deus tem planos incríveis para você, muito além do que você pode imaginar, esperar ou até achar que merece.

Texto Bíblico:

Podemos ilustrar melhor lendo outro texto bíblico que está em 1 Samuel 16: 6-13. Vamos ler juntos:

Quando chegaram, Samuel olhou para Eliabe e pensou: “Com certeza este é o homem que o Senhor ungirá!”. O Senhor, porém, disse a Samuel: “Não o julgue pela aparência nem pela altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê as coisas como o ser humano as vê. As pessoas julgam pela aparência exterior, mas o Senhor olha para o coração”. Então Jessé chamou seu filho Abinadabe e o levou até Samuel. Ele, porém, disse: “Não foi este que o Senhor escolheu”. Em seguida, Jessé chamou Simeia, mas Samuel disse: “Também não foi este que o Senhor escolheu”. Da mesma forma, todos os sete filhos de Jessé foram apresentados a Samuel. Mas Samuel disse a Jessé: “O Senhor não escolheu nenhum deles”. Então Samuel perguntou: “São estes todos os seus filhos?”. Jessé respondeu: “Ainda tenho o mais novo, mas ele está no campo, tomando conta do rebanho”. “Mande chamá-lo”, disse Samuel. “Não nos sentaremos para comer enquanto ele não chegar.” Jessé mandou chamá-lo. Era um jovem ruivo, de boa aparência e olhos bonitos. E o Senhor disse: “É este; levante-se e unja-o com óleo”. Enquanto Davi estava entre seus irmãos, Samuel pegou a vasilha com óleo que havia trazido e o ungiu. A partir daquele dia, o Espírito do Senhor veio poderosamente sobre Davi. Depois disso, Samuel voltou a Ramá. (1 Samuel 16: 6-13)

Um estudo de caso

A passagem bíblica fala de Davi, um jovem baixinho, o mais novo de sua casa, aparentemente esquecido, que enfrentou diversas situações desafiadoras em sua vida. Desde sua juventude, Davi passou grande parte do tempo isolado na fazenda, cuidando das ovelhas de seu pai, pois era o caçula entre seus oito irmãos. Um dia, enquanto desempenhava essa tarefa aparentemente comum (simples / pequena), sua vida mudou, mas não mudou como um passe de mágica.

O rei Saul, líder dos israelitas, desobedeceu a uma ordem direta de Deus, revelando a natureza rebelde, egoísta e teimosa de seu coração. Deus rejeitou Saul como líder de Israel, não por um único erro, mas por uma série de escolhas que mostraram sua falta de confiabilidade como governante do povo de Deus. Quando Samuel foi enviado por Deus para ungir o próximo rei de Israel na casa de Jessé, houve uma lição importante. Samuel, inicialmente, julgou os filhos de Jessé pela aparência, mas Deus o lembrou de que Ele vê o coração, não a aparência externa. O escolhido foi Davi, o caçula, que estava cuidando das ovelhas. Samuel ungiu Davi, e a partir daquele dia, o Espírito do Senhor veio poderosamente sobre ele. Contudo, Samuel não o levou imediatamente para derrubar o rei Saul. Davi voltou aos campos, onde continuou a cuidar das ovelhas.

A história de Davi se desenrola em uma série de eventos notáveis, desde tocar harpa para aliviar a aflição do rei Saul até o confronto corajoso com Golias, o gigante filisteu. Davi enfrentou muitas dificuldades, incluindo a perseguição do rei Saul, a perda de amizades e a separação de sua esposa. Apesar das adversidades, Davi manteve uma perspectiva extraordinária. No Salmo 138: 8, ele expressa confiança na fidelidade de Deus, reconhecendo que o Senhor realizará Seus planos. Davi experimentou a fidelidade de Deus em várias situações, desde proteger suas ovelhas até capacitá-lo a derrotar Golias.

A história de Davi nos ensina que, independentemente das circunstâncias, Deus não abandona Seu povo. Mesmo quando nos sentimos presos, enfrentamos inimigos ou aguardamos o cumprimento de Seus planos, Ele está trabalhando em nossas vidas. Paulo nos lembra em Filipenses 1: 6 que Deus completará a boa obra que começou em nós. Portanto, enquanto esperamos, devemos usar o tempo com sabedoria, assim como Davi fez. Podemos escrever músicas, aprender instrumentos ou desenvolver habilidades, mas o mais importante é não perder a esperança. Independentemente do que tenhamos passado, Deus ainda não terminou conosco. Ele tem planos para nossas vidas, e Sua fidelidade permanece constante.

Em vez de nos determos nas dificuldades, podemos confiar que Deus está trabalhando para cumprir Seus propósitos em nós. Agora, o que tudo isso tem a ver com a vida secular? Aqui, encontra-se a defesa da minha tese!

Seja lá qual for a sua vocação, lembre-se sempre do seu propósito!

A verdade que desejo transmitir, olhando para Davi, é que um chamado para o ministério ou trabalho da igreja não é mais sagrado do que um chamado para outros tipos de trabalho. O cargo ou local de trabalho não é o que mais importa; é a obediência a Deus, aquele que nos chama, que verdadeiramente importa.

Seja no trabalho simples, como Davi cuidando dos animais, o que você pode realizar no serviço de Deus hoje, mesmo que seja pouco, simples e pequeno, frequentemente se revela como a chave para realizar mais no futuro. Como Jesus afirmou: “Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito” (Lucas 16: 10). Durante a sua vida, se você fizer cada tarefa com foco nos propósitos de Cristo, esta será a melhor maneira de servi-Lo, mesmo que não se sinta chamado para cada projeto.

A maneira como você vai conduzir suas atividades diárias, pequenas ou grandes, é tão crucial para Deus quanto a ocupação ou profissão que deseja desempenhar. Em cada tarefa, atividade, lição há pelo menos uma oportunidade para satisfazer as necessidades das pessoas, de empregar seus dons e habilidades, e expressar – ou até mesmo descobrir – seus anseios mais profundos. Sua escolha diária de dedicar-se ao propósito de Deus no presente é, de fato, mais significativa do que preparar-se para a ocupação ideal no futuro. Agora descobrir, descobrir o plano de Deus para nossas vidas não é uma busca fácil. Na verdade é:

Um plano difícil de encontrar:

Afinal, não se trata de seguir os 3 pontos de um sermão, ou as 7 lições de um best-seller ou encontrar algo perdido no fundo de uma gaveta. Descobrir o plano de Deus É mais como seguir uma rota, um caminho, onde o chamado de Deus se revela ao longo do percurso e do tempo, em cada estação da vida. Sempre que você estiver confuso sobre isso, pense na história de Davi. Ele começou primeiro como um simples músico, e depois um pastor de ovelhas, mas Deus tinha um plano maior para ele. Quando Samuel o ungiu como rei, Davi não sabia exatamente o que o futuro reservava. Mas ele enfrentou o todo o processo e enfrentou todos os seus desafios, mas sobretudo, Davi confiou em Deus.

Um plano que muda:

E assim como Davi, nossos planos podem mudar. Lembre-se de José do Egito. Quantas profissões ele exerceu? Neemias era copeiro do Rei, depois passou a ser gerente de obras e depois governador. Amós, era agricultor e se tornou profeta. Pedro pescador, Mateus cobrador de impostos, Paulo fabricava tendas, e depois de um tempo, todos eles se tornaram apóstolos.

Perceba que às vezes, chegamos a um ponto que parece ser o ideal, mas a vida nos surpreende. Talvez tenhamos que reavaliar, recomeçar ou incluir novas pessoas em nosso caminho. A vida é dinâmica, e cada mudança pode ser uma oportunidade para Deus nos guiar de maneiras inesperadas.

Lembro-me de ler a biografia do Dr. Martin Lloyd Jones… um grande comentarista bíblico que antes disso, foi um grande médico. Ele sonhava desde criança em ajudar a curar as pessoas. Mas em um determinado ponto da vida, ele descobriu que ajudar apenas com a cura física não era suficiente. Ele viu que as pessoas precisavam da Salvação que Cristo oferece.

O próprio Jesus foi carpinteiro por muitos anos na vida. Gosto como The Chosen na T1 e Ep. 3 apresenta Jesus talhando uma boneca as criancinhas que o seguiam.

Os cursos de vida mudam. Mas nenhum desses homens desistiu ou se desanimou com a mudança. Eles viram algo, alguém, que oferecia mais do que seus empregos. Isso vale a pena buscar. Permitir que Jesus nos lidere nos liberta da preocupação de ter de fazer o trabalho “certo”. Se está levando Jesus para qualquer trabalho, está no lugar certo.

Tudo pode mudar, mas a fidelidade infalível de Deus permanece. Se Ele te chamar, o caminho será iluminado. Agora, vale lembrar que nem sempre Deus vai te chamar para o ministério litúrgico. Pode ser que Deus te chame para o ministério secular. E ele vai fazer para você ser o melhor cristão no lugar que Ele te chamar. Seja na escola, na faculdade, na empresa, no clube… Jesus quer que você se lembre do propósito para o qual foi chamado. Durante o chamado de Deus, pergunte a si mesmo: que habilidades ou experiências únicas você tem para Deus usar? Onde você pode alcançar as pessoas de uma maneira que só você consegue? Seu trabalho pode não render milhões, mas dinheiro não constrói o Reino, nem compra a salvação. Por isso, seu ministério deve estar onde você estiver, porque o seu ministério flui do seu ser, como costuma dizer o pastor Daniel Yang.

Seja um administrador, programador, engenheiro, farmacêutico, veterinário, médico, empreendedor, advogado, professor, artesão, bombeiro, zelador, teólogo ou pastor; isso não importa pra Deus! O que importa é a forma como você exerce sua vocação e sua posição de filho de Deus e filha de Deus.

No Reino de Deus, os seus estudos, o seu trabalho, a sua vocação é o seu ministério. Com isso em mente, você pode fazer qualquer coisa.

Entretanto, muitas vezes confundimos propósito com vocação. “Qual é o meu propósito?” você se pergunta! E de repente você responde: “não sei o que fazer”. Querido… Seja lá o que fizer, seja lá qual for a sua escolha ou desejo vocacional, faça isso com propósito. Faça com a mesma confiança de uma criança amada por Deus, que sabe que foi destinada para a levar a Boa Nova de Cristo a um mundo quebrado, ferido e perdido.

O Sábio, em Provérbios 16:9 nos lembra que, embora planejemos, É Deus estabelece nossos passos. Então, ao fazer os seus planos, faça-os com Deus. E depois disso, Estude para Deus. Trabalhe para Deus. E Confie em Sua direção, pois Ele é quem estabelece o curso da sua vida.

Um plano para você: A Importância da Identidade Interna

Não deixe o medo paralisar você, assim como Davi não deixou o medo do gigante Golias paralisá-lo. O plano de Deus não se trata apenas do que fazemos, mas de quem nos tornamos. Tudo isso é sobre permitir que Deus trabalhe em nós, revelando Sua graça e amor aos outros por meio de nossas vidas. Lembre-se de que Deus usa cada detalhe de sua vida para algo bom. Mesmo em meio às escolhas difíceis, confie, ame, tenha fé e esperança. Sua conexão com Deus através de Jesus e do Espírito Santo é a âncora que guia sua jornada.

Um plano para o bem: Transformando Desafios em Oportunidades

Davi enfrentou desafios ao longo de sua jornada, mas Deus transformou cada situação para o bem. Da mesma forma, não tema os desafios. Os nossos desafios, as nossas lutas, são professores valiosos, moldando seu caráter e revelando o caminho a seguir. Romanos 8:28 nos assegura que cada detalhe de nossa vida é trabalhado para o bem por Deus. Portanto, não tema errar, pois Deus pode transformar qualquer situação. Permita que Ele entre em sua jornada, guiando-a passo a passo. Divirta-se, encha-se de esperança e torne sua vida significativa, confiando que Deus está cuidando dos detalhes, assim como fez na vida de Davi.

Amém!

PERGUNTAS PARA FIXAÇÃO

  1. O que se destacou para você nesta mensagem?
  2. O que você descobriu sobre Davi que não sabia antes?
  3. O que você admira em Davi?
  4. Você conhece alguém na sua vida que passou por momentos difíceis, mas ainda confia em Deus como Davi confiou? (Você não precisa mencionar nomes, apenas compartilhe sua história de fé.)
  5. Se você se sente preso em uma situação, lutando contra um inimigo ou apenas esperando para descobrir os planos que Deus tem para você, compartilhe o que essa lição faz você pensar ou sentir.
  6. O que é necessário para você se sentir confiante de que Deus realmente tem um plano para sua vida?
  7. O que você poderia fazer para compartilhar essa mensagem com outra pessoa nesta semana?
Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.