Sl 63:5 – Sobre os desertos da alma

Sl 63:5 – Sobre os desertos da alma
  • Escrito em 30 de junho de 2021

Palavra:

Ó Deus, tu és meu Deus; eu te busco de todo o coração. Minha alma tem sede de ti; todo o meu corpo anseia por ti nesta terra seca, exausta e sem água. Eu te vi em teu santuário e contemplei teu poder e tua glória. Teu amor é melhor que a própria vida; com meus lábios te louvarei. Sim, te louvarei enquanto viver; a ti em oração levantarei as mãos. Tu me satisfazes mais que um rico banquete; com cânticos de alegria te louvarei. — Salmos 63:1-5

Devocional:

O Salmo 63 foi escrito por Davi quando ele estava sozinho no deserto de Judá. Neste lugar, sabemos que as condições não são favoráveis, mas o salmista ignorou seus sentimentos de medo, solidão, cansaço, abandono, fome e sede para expressar todo o seu anseio pelo Senhor, pois reconheceu que a vida seria inútil se tivesse que vivê-la sem o amor de Deus.

Em outras palavras, Davi percebeu, em sua temporada no deserto, que o que precisava, mais do que qualquer outra coisa, era de um relacionamento com Deus. Mesmo quando tinha motivos para se desencorajar, Davi reconheceu a incrível natureza amorosa de Deus.

Lemos no versículo 5 deste mesmo salmo que, embora as opções alimentares do salmista estivessem bastante limitadas, a presença de Deus satisfez a sua alma mais do que o banquete mais caro desse mundo. Por isso, ele louvou a Deus com muita alegria! Este é um grande lembrete para nós de que Deus ainda é bom, gentil, grande e digno de nosso louvor, mesmo quando o nosso mundo sofre com o caos.

Além disso, vemos pelos Salmos de Davi que as estações do deserto não são tempos desperdiçados. Nosso salmista estava fugindo, sozinho, e definitivamente não estava sendo tão produtivo quanto poderia ser, mas alguns dos mais belos salmos de louvor foram criados nesta temporada de sua vida. Deus usou esse tempo para aumentar a fé de Davi no Senhor.

É compreensível ficar frustrado/a quando nossas vidas são forçadas a fazer uma pausa ou quando nos sentimos perdidos e sem propósito. Contudo, Deus ainda está trabalhando, mesmo quando as estações da nossa vida são desconfortáveis. Ele fala conosco no deserto. Ele faz nossa fé crescer nesses momentos. Nessas horas é que Ele nos revela mais sobre quem Ele é!

Quando nos sentimos no deserto dessa vida, temos a chance de olhar para o Senhor com fé e paixão renovadas. Como Davi fez, podemos também louvar a Deus além do que estamos vendo e confiar que Seu amor ainda está disponível para nós, até mesmo nos momentos difíceis que a vida traz para o nosso caminho.

Em conclusão, quando foi a última vez que você se declarou a Deus? Quando foi a última vez que você cantou uma canção de amor para Jesus? Não importa quanto tempo ou pouco tempo tenha sido, hoje é o momento perfeito para deixar Deus saber o quão preciosa é a misericórdia Dele para você, quão libertadora é a graça Dele para você e como o amor Dele é mais importante para você, muito mais do que a própria vida.

— — — — — — — — — —

Escrito por Diego Gonçalves.


Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos e familiares para que eles também possam aprender mais sobre o assunto. E não se esqueça de se inscrever em nossas redes sociais para receber mais conteúdo como este. Até a próxima!

Inspire-se com outros devocionais e reflexões no meu site.

© O Diário de um Jondô

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.