Gn 3:20 – Eva: a mãe de todos os seres humanos

Gn 3:20 – Eva: a mãe de todos os seres humanos

²⁰ O homem, Adão, deu à sua mulher o nome de Eva, pois ela seria a mãe de toda a humanidade. Gênesis 3:20

Quebra-Gelo: Você sabe qual é a única utilidade do nome do meio de uma criança? É para que sua mãe possa avisar ele está em apuros. 😅

INTRODUÇÃO

Hoje é o Dia das Mães, então vamos falar sobre a primeira mãe da Bíblia: Eva. Ela foi a primeira mulher, esposa e mãe de todos os tempos. É interessante pensar que ela não teve nem mãe nem pai, né? Dizem que no céu, Adão e Eva serão fáceis de reconhecer porque são os únicos que não têm umbigo! Mas a Eva não foi criada só para ser diferente, ela teve um papel importante na história da humanidade.

Segundo a Bíblia, Eva foi criada à imagem de Deus, junto com Adão, para governar o mundo e ser fecunda e multiplicar. Ela foi criada para ser uma parceira de Adão, uma companheira fiel. O comentarista Matthew Henry disse o seguinte:

“A mulher foi feita de uma costela do lado de Adão; não saiu de sua cabeça para governá-lo, nem de seus pés para ser pisoteada por ele, mas de seu lado para ser igual a ele, sob seu braço para ser protegida e perto de seu coração para ser amada.”

Mas nem tudo foi fácil para a Eva. Ela foi a primeira a cair em tentação, enganada pelo Satanás para desobedecer a Deus. E, quando Deus a confrontou, ela tentou jogar a culpa na serpente e não assumiu sua responsabilidade no pecado. Ela também passou por muitas perdas, como a perda da inocência quando desobedeceu a Deus, a perda do paraíso quando foi expulsa do jardim e a perda de seu filho Abel quando ele foi morto por Caim. E o pior de tudo foi a perda do relacionamento desimpedido com Deus, algo que todos nós também perdemos por causa do pecado.

Apesar de tudo isso, há um anúncio de esperança no texto de hoje. Gênesis 3:20 nos diz que Adão chamou a Eva de “mãe de todos os vivos”, porque ela se tornaria a mãe de todos os seres humanos que viriam depois dela. O nome “Eva” significa “vida” ou “viver”, então sempre que alguém falava seu nome, era uma lembrança da importância da vida. Adão deu esse nome por fé, porque ele acreditava que Eva seria a mãe de todos os vivos físicos e espirituais, além de ser a mãe de Cristo, o Salvador.

Então, vamos explorar essas ideias juntos e ver o que podemos aprender com a Eva, a primeira mãe de todos os tempos!

1. Eva, a mãe física de todos os seres humanos (Gênesis 1:28; Gênesis 3:16)

Bem, gente, primeiramente, Eva é considerada a mãe de todos os seres humanos, fisicamente falando. Deus mandou Adão e Eva se multiplicarem e encherem a terra de gente. Essa ordem foi dada logo no começo, quando Deus criou tudo e viu que era bom. Depois que criou Adão e Eva, Deus viu que ficou “tudo muito bom”, como tá escrito em Gênesis 1:31.

Mas, aí veio o pecado e estragou tudo. Adão e Eva desobedeceram a Deus e passaram a sentir vergonha, culpa e medo. Quando Deus foi atrás deles no jardim, eles ficaram com medo e se esconderam, tipo aquele jogo de esconde-esconde que a gente fazia quando era criança. Deus não ficou nada feliz com essa desobediência e aí começou a julgar todo mundo. Ele amaldiçoou a serpente e ainda disse pra mulher que a dor do parto ia aumentar consideravelmente (Gênesis 3:16). Para o homem, Deus disse que ia ser um sofrimento danado pra trabalhar no campo e que ele ia voltar pro chão de onde tinha saído (Gênesis 3:14-19).

Muita gente pensa que esses julgamentos foram pesados demais por causa de um erro só! Mas aí veio uma palavra de esperança. Deus disse pro Adão que, mesmo que todos os homens e mulheres estivessem condenados por causa do pecado dele, ainda assim a Eva ia ter filhos. Ufa, ainda bem! Deus não desistiu da gente e não ia começar tudo de novo com outra pessoa, não. A Eva ainda ia ter filhos e, por causa disso, Adão chamou ela de Eva, que significa “mãe de todos os seres humanos vivos fisicamente”.

Claro que a Eva não foi a mãe do Adão, Mas ela ia se tornar a mãe de todo mundo que viesse depois dela. Ela ia ser a mãe de toda a raça humana! É por isso que a gente pode dizer que a Eva é a mãe de todo mundo, fisicamente falando. Deus foi muito generoso em deixar a humanidade continuar através da Eva. Então, de certa forma, a Eva é mãe de todo mundo aqui!

2. Eva, a mãe espiritual de todos os seres humanos (Gênesis 3:15a)

Eva é uma figura importante na Bíblia por diversas razões. Em primeiro lugar, ela é considerada a mãe de todos os seres humanos fisicamente, já que foi a primeira mulher criada por Deus. Além disso, a Bíblia também a descreve como mãe de todos os seres humanos espirituais, porque ela é a ancestral daqueles que seguem a Deus. Esse conceito é mencionado em Gênesis 3:15, onde Deus diz que haveria inimizade entre a descendência da serpente e a descendência da mulher.

Embora a serpente seja frequentemente associada a imagens negativas, como o mal e a traição, é importante lembrar que a serpente é na verdade uma metáfora para Satanás. Na Bíblia, Satanás é descrito como o “adversário” de Deus, e sua natureza é oposta à bondade de Deus. Portanto, a descendência da serpente não se refere a cobras, mas sim àqueles que seguem os caminhos de Satanás, ou seja, os que são contra Deus e sua vontade.

Por outro lado, a descendência da mulher se refere àqueles que amam e seguem a Deus. É importante notar que isso não se aplica a todos os seres humanos fisicamente descendentes de Eva, pois muitos seguem o caminho de Satanás em vez do caminho de Deus. A distinção entre aqueles que são justos e aqueles que são ímpios é um tema recorrente na Bíblia.

Essa distinção entre os justos e os ímpios está no cerne de uma grande batalha espiritual que ocorre desde os tempos bíblicos. Por exemplo, a história de Caim e Abel em Gênesis 4 é uma ilustração dessa batalha. Caim mata Abel porque o coração de Abel está alinhado com Deus, enquanto o de Caim não está. À medida que a história continua, a linha de Caim produz mais violência e rebelião contra Deus.

Por outro lado, a linha de Eva também continua, e é representada pela descendência de um novo filho chamado Sete. Em Gênesis 4:26, a Bíblia afirma que essa nova linhagem é piedosa e segue a vontade de Deus. Agora, essa linhagem é oposta à linhagem de Caim e seus descendentes, que são descritos como ímpios e rebeldes.

Interessante que em Apocalipse 12:17, lemos que João tem uma visão de uma batalha entre Satanás e a mulher que representa a descendência da linhagem piedosa (de Sete e seu filho Enos). Satanás é descrito como um dragão, e ele está lutando contra aqueles que obedecem a Deus e seguem Jesus.

Em resumo, Eva é uma figura importante na Bíblia porque ela é a mãe física e espiritual de todos os seres humanos. Sua descendência foi dividida entre aqueles que seguem a vontade de Deus e aqueles que seguem os caminhos de Satanás. Essa batalha espiritual continua até os dias atuais, e é uma parte fundamental da história bíblica.

3. A mãe de Cristo, o Salvador (Gênesis 3:15b)

E isso nos leva à terceira razão pela qual Adão nomeou sua esposa Eva. Ela seria a mãe do Cristo Salvador. Esta foi a terceira palavra de esperança que Adão ouviu naquele dia, e a encontramos na segunda metade de Gênesis 3:15. Deus disse: “Eu vou botar inimizade entre você e a mulher, e entre a sua descendência e a dela; ele vai esmagar sua cabeça, e você vai dar um golpe no seu calcanhar”. (Gênesis 3:15)

Essa é a primeira profecia que temos de Cristo no Velho Testamento. É um testemunho incrível da graça de Deus. Logo que a humanidade pecou, Deus prometeu enviar um Salvador. A Bíblia diz: “O salário do pecado é a morte”. (Romanos 6:23). Deus tinha falado a Adão: “Você é livre para comer qualquer árvore do jardim; mas não deve comer da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque quando comer dela, certamente vai morrer.” (Gênesis 2:16-17)

Quando Adão comeu da árvore, ele não morreu fisicamente naquele dia, mas morreu espiritualmente. Ele foi separado de Deus por causa de seus pecados. Ele precisava de um Salvador. Sua esposa precisava de um Salvador. A raça humana precisava de um Salvador. E Deus prometeu que o Salvador viria através da descendência de Eva.

É um estudo fascinante traçar a linha de Cristo através do Velho Testamento, começando com Adão e Eva, passando por Sete, depois por Noé e o filho de Noé, Sem, e depois por Abraão, Isaque e Jacó. Em seguida, passa pelo filho de Jacó, Judá, e por Davi. Finalmente, Cristo nasceu de Maria, que se comprometeu a se casar com José. Tanto Maria quanto José estavam na linha de Davi, mas através de linhas de descendência diferentes. É claro que José não era o pai biológico de Cristo, mas era o pai adotivo de Jesus, e foi através de José que Jesus recebeu o direito de governar na linha real dos reis.

Eva foi a primeira a pecar, Adão logo a seguiu, e através de seu pecado a morte veio sobre toda a raça humana. E, no entanto, Adão, ouvindo a promessa de Deus de um Salvador, não a chamou de mãe de todos os mortos ou moribundos. Em vez disso, acreditando na promessa de Deus, ele a chamou de Eva, a mãe de todos os vivos. O nome de Adão significava “chão” e era uma lembrança de nossa morte.

Mas Adão chamou sua esposa de Eva porque o Salvador prometido viria através da descendência dela. Há dois mil anos Jesus veio ao nosso mundo. O eterno Filho de Deus se tornou humano. Ele nasceu em nosso mundo como ser humano. Satanás bateu em Jesus, tentando-o e atacando-o em sua humanidade. Mas Jesus esmagou a cabeça de Satanás, morrendo por nossos pecados na cruz, e nos libertando de Satanás, do pecado e da morte, para que pudéssemos viver com Deus para sempre.

Então, por que Adão nomeou sua esposa Eva, a mãe de todos os vivos? Porque ela é a mãe de todos os vivos fisicamente. Ela é a mãe de todos que vivem espiritualmente. E ela é a mãe do Cristo Salvador.

CONCLUSÃO:

Para concluir, gostaria de compartilhar com vocês três aplicações sobre o nosso estudo de hoje.

  1. Primeiramente, todos nós fazemos parte da mesma raça humana. Isso é algo super importante de entender, porque muitas vezes a gente divide as pessoas em raças diferentes e, historicamente, isso já causou muita discriminação e maltrato. Mas a palavra de Deus nos mostra que todos nós somos da mesma raça humana. Afinal, todos nós temos uma mãe em comum e isso nos torna todos parentes. Então, não tem espaço para preconceito racial ou discriminação na nossa fé cristã.
  2. Em segundo lugar, todos nós somos pecadores e precisamos de um Salvador. Quando Adão e Eva pecaram no jardim, o pecado deles passou para todos os filhos deles e depois para todos os filhos dos filhos deles. Ou seja, todos nós somos pecadores e o castigo justo para o pecado é a morte. Como o apóstolo Paulo disse em Romanos 5:12: “O pecado entrou no mundo por um só homem, e a morte pelo pecado, e assim a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram”. Quando a gente diz que todos nós somos pecadores por natureza, a gente quer dizer que a gente nasce com uma tendência natural para pecar. Ninguém precisa nos ensinar a ser egoístas ou a fazer coisas erradas, a gente faz isso naturalmente. Mas, como eu disse antes, todos nós precisamos de um Salvador.
  3. Em terceiro lugar, Jesus é o único Salvador para toda a humanidade. Ele é a descendência prometida da mulher que esmagou a cabeça da serpente. Ele é o Salvador que Deus prometeu enviar e é somente por meio dele e da morte dele na cruz que podemos ser perdoados pelos nossos pecados. Como a Bíblia diz: “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Então, sim, o pecado de Adão trouxe a morte para todos nós, mas na fé Adão nomeou a esposa dele Eva, que significa “vida”, porque ela seria a mãe de todos os vivos. E o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. Jesus é o único Salvador para todo mundo.

Gente, vocês já pensaram no melhor presente de Dia das Mães que vocês poderiam dar? Não tem nada melhor do que o presente da vida eterna que vem por meio da fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Mas claro que esse convite não é só para as mães, é para todo mundo! Como a Bíblia diz, hoje é o dia da salvação. Então, o que você está esperando para vir a Cristo hoje?

Escrito e organizado por Diego Gonçalves.


RECURSOS UTILIZADOS:

HENRY, Matthew. Comentário Bíblico Matthew Henry Obra Completa – CPAD

Gostou deste estudo? Então compartilhe com seus amigos e familiares para que eles também possam aprender mais sobre o assunto. E não se esqueça de se inscrever em nossas redes sociais para receber mais conteúdo como este. Até a próxima!

Inspire-se com outros estudos e devocionais em meu site.

Avatar de Diego Souza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diego Souza

Sou ministro na Igreja Holiness e amo escrever. Graduando em Letras pela UNIVESP, com Bacharel em Teologia pela UMESP e com pós em Novo Testamento pela EST, neste blog compartilho meus pensamentos sobre a vida cristã e o cotidiano, buscando conectar a fé com o dia a dia.